Irmãos de 11 e 14 anos morrem no rio Vouga

Ajustar Comente Impressão

O menino de 11 anos estaria com dificuldades e a irmã de 14 foi tentar ajudá-lo. "Não consegui fazer mais nada", contou ao Diário de Aveiro, transtornado com o que acabara de acontecer.

As buscas para encontrar os dois jovens desaparecidos, este domingo, no mar junto a Espinho foram retomadas às 08h00, disse à Lusa uma fonte do centro coordenador de Busca e Salvamento Marítimo.

Em declarações à SIC no local, cerca das 18:00, Jorge Almeida explicou que o menino "foi encontrado agora mesmo sem vida".

A família das crianças é de Santa Maria da Feira e, depois de almoçar em Aveiro, terá ido em passeio até à beira-rio, em Águeda.

A irmã, uma menina de 14 anos, já havia sido resgatada - inconsciente - e terá falecido a caminho do hospital, enquanto se realizavam manobras de reanimação.

Os dois jovens desapareceram no mar quando supostamente foram levados por uma onda.

De acordo com os bombeiros de Águeda, o local onde as crianças tomavam banho não está classificado como praia fluvial, mas é uma zona do rio Vouga que, pelas condições que apresenta, é frequentada como tal.

O Porto Canal apurou no local que os dois irmãos tinham desaparecido ao início da tarde quando tomavam banho nas águas do rio Vouga, junto à ponte de Sernada, Macinhata do Vouga, Águeda. Estão envolvidas nas buscas 29 operacionais das corporações de bombeiros de Águeda e Albergaria-a-Velha e ainda 12 veículos.

Comentários