Carrie Fisher morreu de apneia do sono e "outras causas"

Ajustar Comente Impressão

Segundo novos relatórios do departamento de medicina legal do condado de Los Angeles, Carrie Fisher faleceu por apneia do sono associada a outros fatores.

A causa da morte de Carrie Fisher será estabelecida como "indeterminada", informou o médico-legista.

Além disso, o uso de drogas e a aterosclerose cardíaca - enrijecimento das artérias causado por acúmulo de gorduras, colesterol e outras substâncias nas paredes arteriais - também podem ter contribuído para sua morte.

Billie Lourd, filha de Fisher, falou com a revista People sobre a morte da mãe em paralelo à divulgação dos novos dados dos peritos.

A atriz, conhecida pelo papel como Princesa Leia em Star Wars, tinha um histórico de luta contra o vício em drogas e problemas mentais.

Originalmente, a causa da morte apontava para o ataque cardíaco que Carrie Fisher sofreu a 23 de dezembro. No final morreu por isso. A artista faleceu em 27 de dezembro, aos 60 anos, quatro dias após ficar inconsciente durante voo entre Londres e Los Angeles. "Ela foi deliberadamente transparente em toda a sua obra sobre o estigma social em torno destas doenças", disse Lourd.

Comentários