Donald Trump diz que irá cuidar da ameaça da Coreia do Norte

Ajustar Comente Impressão

O teste mais recente da Coreia do Norte de um míssil balístico intercontinental (ICBM) mostrou que Pyongyang agora pode ser capaz de alcançar a maior parte continental dos Estados Unidos, disseram duas autoridades norte-americanas à Reuters nesta segunda-feira.

"Estou muito desapontado com a China", lançou Donald Trump no Twitter, naquela que é a segunda indicação num mês de que a sua lua de mel com o presidente chinês Xi Jinping pode não sobreviver aos avanços norte-coreanos. "Nós não permitiremos que isso continue. A China poderia facilmente resolver este problema!", acrescentou. Apesar da condenação das autoridades chinesas ao teste norte-coreano, por violar as resoluções do Conselho de Segurança da ONU, Pequim insiste que o único caminho para aproximar posições é o diálogo.

Após o lançamento, o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, exortou os líderes mundiais a ampliar as sanções das Nações Unidas contra a Coreia do Norte e chamou a atenção de Rússia e a China por não terem feito o suficiente para conter as ambições nucleares de Pyongyang. "Caso nos vejamos obrigados, estamos prontos para responder com uma força rápida, letal e esmagadora no momento e no local que decidirmos", alertou em um comunicado o general Terrence O'Shaughnessy, comandante da Força Aérea dos Estados Unidos no Pacífico.

O documento disse que Trump "reafirmou nosso firme comprometimento" para defender o Japão e a Coreia do Sul de qualquer ataque, "usando a gama completa das capacidades dos Estados Unidos".

Fonte: http://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2017/07/30/interna_internacional, 887737/trump-adverte-que-nao-permitira-mais-a-inacao-da-china-sobre-a-coreia.shtml .

Comentários