FBI prende nos EUA jovem que freou ataque cibernético WannaCry

Ajustar Comente Impressão

O profissional de segurança virtual britânico, Marcus Hutchins, que foi o responsável por neutralizar o conhecido ransomware WannaCry acabou sendo preso pelo FBI nos Estados Unidos na quinta-feira (03).

O jovem estava nos Estados Unidos para participar de conferências hacker em Las Vegas: a Black Hat e a Def Con.

Conforme as autoridades americanas, o analista de informática vendia o vírus, ligado a roubos de informação financeira, no mercado negro online pela plataforma AlphaBay, que foi recentemente fechada pelo FBI. De acordo com um porta-voz do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, a prisão de Hutchins decorre do seu papel exercido na "criação e distribuição do Cavalo de Troia bancário Kronos", acontecido em Julho de 2014 e Julho de 2015. Andrew Mabbit, amigo do jovem, afirma que Hutchins foi detido, mas não informaram para onde ele foi levado.

Hutchins ganhou fama depois de ter agido para frear o avanço do ransonware WannaCry, que sequestrou sistemas conectados ao redor do mundo. "Não podemos comentar mais", declarou à BBC o Serviço Nacional de Segurança Cibernética do Reino Unido, acrescentando que o hacker não é parte da sua equipe fixa de funcionários - e sim um colaborador esporádico, como tantos outros especialistas. Em um momento, o nome de Hutchins apareceu na lista de prisioneiros de uma delegacia da região, porém, após foi transferido. O Centro de Segurança Cibernética Nacional revelou ao "Telegraph" que está preocupado com a situação, mas é "inapropriado" falar sobre a atuação de outras autoridades. "Ele dedicou sua carreira a frear malware, não para escrevê-los", completou.

Comentários