Princesa do Japão abandona status imperial para se casar com plebeu

Ajustar Comente Impressão

A princesa Mako, neta mais velha do imperador japonês Akihito, irá se casar com um ex-colega de classe, disse a Casa Imperial, confirmando um casamento que irá esvaziar ainda mais a família real, uma vez que Mako se tornará plebeia.

O fato de casar por amor parece ser um costume quase que repetitivo com a família do imperador do Japão, pois o Imperador Akihito também se casou com uma plebeia, somente depois passou a fazer parte da realeza, por uma lei criada após o casamento. Mako, de 25 anos, está "muito feliz" e disse "ter consciência desde a sua infância que teria que abandonar o status real com o casamento". "Fazendo meu melhor para ajudar o imperador e cumprindo meus deveres como membro da família imperial, cuidarei da minha vida", disse ela em entrevista ao lado do noivo. Mako conheceu Kei Komuro na universidade.

A Casa Imperial confirmou que Komuro trabalha em um escritório de advocacia e gosta de esquiar, tocar violino e cozinhar.

O noivado deveria ser anunciado em julho, mas a notícia foi adiada em respeito aos mortos pelas inundações no sudoeste do Japão. Mako é um dos quatro netos imperiais. Os outros três são sua irmã mais nova, Kako, seu irmão, Hisahito, e a filha do príncipe herdeiro Naruhito, Aiko.

A população real, cada vez menor, que reflete o amplo envelhecimento da sociedade japonesa, tem aumentado as preocupações de que o príncipe possa também ser o último, de acordo com a agência de notícias 'Reuters'.

Hisahito, de 10 anos, é um dos quatro herdeiros ao trono, atrás dos dois filhos de meia idade de Akihito, cujas esposas estão na casa dos 50 anos, e do irmão octogenário de Akihito, Masahito.

Há um ano, o primeiro imperador a não ser considerado divino, disse em uma rara aparição pública temer que a idade dificultasse o cumprimento de suas funções.

Comentários