Ryanair: vai deixar de ser permitido levar duas malas na cabine

Ajustar Comente Impressão

Caso queira levar as duas malas dentro da cabine, terá de adquirir o embarque prioritário (incluindo Plus, Flexi Plus e Family Plus), que custa 5,5 euros no momento da reserva ou 6,50 euros se for adicionada até uma hora antes da hora do voo. E exemplificou: se em 2013, quando a companhia autorizou a segunda peça de bagagem na cabine, os voos estavam 82% cheios, agora a média estacionou nos 97% - 12,7 milhões de passageiros transportados em Agosto estabeleceram um novo recorde para a companhia. A maior segue, gratuitamente, para o porão durante o embarque.

A partir do próximo dia 1 de Novembro, só os passageiros com "embarque prioritário", aqueles que pagam um extra de cinco euros aquando da compra das passagens para poder escolher o lugar em que vão viajar, vão ter direito a embarcar com as referidas duas peças. O objectivo é "incentivar mais passageiros a despachar bagagem para o porão" e evitar atrasos no embarque.

Até agora, qualquer passageiro da irlandesa Ryanair podia viajar com dois volumes de bagagem na cabine, ambos pequenos, geralmente a carteira e uma mala, mochila ou trolley de pequenas dimensões (55 x 40 x 20 cm - é o que especifica a companhia).

Com as regras mais apertadas para o transporte de bagagem na cabine, vem o alívio dos valores para despachar bagagem para o porão.

A companhia aérea também anunciou que a partir de 1 de Novembro reduz de 35 para 25 euros o preço do transporte de um volume de bagagem de porão e aumenta o peso máximo permitido de 15k para 20kg.

Durante os períodos de "Páscoa, Natal e em rotas mais longas nos meses de Verão" será cobrado um "suplemento de 10€" ao valor base, que "reflecte o incremento nos custos de gestão do volume adicional de bagagem de porão nestas épocas mais movimentadas", acrescenta a companhia.

Comentários