Furacão Irma atinge Caribe com força máxima e ventos de 295 km/h

Ajustar Comente Impressão

Segundo o Centro Nacional de Furacões, o furacão continua na categoria 5 e segue pela costa norte da República Dominicana, para passar pelo Haiti e Cuba, continuando em direção à costa sul da Flórida. Alguns resorts t (locais que reúnem serviços de hospedagem, recreação e divertimento) também estão sendo evacuados, conforme as orientações do governo da ilha.

Moradores das ilhas caribenhas foram alertados para se prepararem para uma tempestade "potencialmente catastrófica".

Quase 7 mil pessoas se recusam a seguir para abrigos nas duas ilhas em alerta máximo: St. Barth, território francês de ultramar, e St. Martin, ilha dividida em uma parte francesa e outra holandesa. Segundo as previsões, o furacão pode atingir a localidade de Cabo Haitiano, no norte do país. "Nas próximas horas, trabalharemos até que as pessoas consigam comer e beber água", disse o ministro do Interior da França, Gerard Colomb. Cerca de 200 casas foram totalmente destruídas na República Dominicana, mas não foram registrados mortos.

Furacões espera que o Irma chegue ao sul da Flórida no sábado.

"A natureza do fenômeno é a mesma que a do Irma, mas mais fraca", explicou, acrescentando que, por ora, não se prevê que o olho do furacão passe por terra. Além da Flórida, Georgia e as Carolinas do Sul e do Norte decretaram estado de emergência. A imprensa destaca dificuldades da população para comprar água e alimentos enlatados, que já estão em falta em várias regiões. O empresário Marcos Garrido, que vive em Boca Raton, contou ao GLOBO que, por causa da passagem do Harvey pelo Texas, as pessoas se programaram com antecedência, ao contrário de furacões anteriores. De acordo com o primeiro-ministro, esta será a maior evacuação por furacão na história das Bahamas. Mesmo assim, o alerta é máximo, porque, se o furacão chegar ao litoral do estado, o impacto será devastador.

"Embora a trajetória exata do Irma não seja conhecida, não podemos nos dar ao luxo de estarmos despreparados", afirmou Scott em comunicado no início da semana.

Comentários