Família morre após cair em cratera de vulcão na Itália

Ajustar Comente Impressão

Uma família de três pessoas morreu nesta terça-feira (12) em Nápoles, na Itália, ao cair em uma cratera do vulcão Solfatara, de Pozzuoli.

A polícia italiana ainda tenta determinar como o incidente ocorreu, mas, de acordo com testemunhas, o filho do casal ultrapassou uma zona interditada e os pais tentaram ir buscá-lo, mas todos acabaram caindo na cratera. A equipa que recolheu os corpos informou que a causa da morte foi asfixia, eventualmente causada pelos gases do vulcão. O segundo filho do casal, de 7 anos, não entrou na área proibida e não sofreu ferimentos. Foi essa criança que alertou, em pranto, as autoridades para o que se tinha passado sem, no entanto, conseguir adiantar pormenores.

Alessio foi encaminhado para um bar localizado na entrada do parque vulcânico, e o proprietário do estabelecimento, Armando Guerriero, disse ao La Repubblica que o menino estava em estado de choque, perguntando repetidamente onde sua família estava. Os corpos da família turca foram recuperados pelos bombeiros.

As vítimas, que estavam de visita àquela localidade, terão morrido asfixiadas com os gases emanados pelo vulcão, mas apenas os resultados das autópsias poderão confirmar esta teoria.

Solfatara é uma das muitas crateras vulcânicas na área conhecida como Campi Flegrei, cerca de 20 quilômetros a oeste de Nápoles. A sua cratera está aberta ao público há 117 anos.

Comentários