Ofuscada por escândalos de corrupção, cúpula do COI se reúne em Lima

Ajustar Comente Impressão

Após admitir que recebeu uma carta de Eric Maleson - responsável por delatar o esquema de compra de votos para a eleição do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos de 2016 - em 2012 falando sobre um atrito entre o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e a Confederação Brasileira de Desportos no Gelo (CBDG), o Comitê Olímpico Internacional comentou o caso da compra de votos.

Em nota, ele afirmou estar "totalmente comprometido em proteger a integridade do esporte" e que vai agir contra quaisquer transgressores.

Uma delas foi encaminhada por email ao presidente do COI, Thomas Bach, em 6 de setembro de 2014, alertando que o comitê internacional nunca deveria ter permitido que Nuzman acumulasse a presidência do COB com a presidência do comitê organizador das Olimpíadas Rio-2016.

Às vésperas de seu congresso anual em Lima, no Peru, o COI abre pela primeira vez uma brecha para reconhecer que votos podem ter sido comprados para sediar Jogos Olímpicos no passado. "Logo que provas foram exibidas contra Lamine Diack, ele perdeu sua condição de membro honorário do COI, em novembro de 2015". A escolha de Tóquio para 2020 também está sendo investigada. Existem investigações e vamos acompanhar isso de bem perto - disse.

"No que diz respeito a votos de cidades-sede dos Jogos Olímpicos no passado, o COI tomou ações imediatas". O COI juntou-se à investigação como parte cível há mais de um ano.

Lamine Diack, que foi membro do COI entre 1999 e 2013, seria um influenciador dos votos africanos nas eleições. Autoridades locais apuraram corrupção dos Diack e pediram ajuda às brasileiras quando chegaram ao nome de Nuzman. A sessão elegerá também outros nove novos membros para o COI.

O bloqueio de bens atendeu a um pedido do Ministério Público Federal para garantir o pagamento de danos morais coletivos em caso de condenação dos réus.

Em sua petição para realizar a operação, a procuradoria afirma que "há fortes indícios de que Carlos Arthur Nuzman teve participação direta nos atos de compra de votos para membros do COI na escolha da sede dos Jogos Olímpicos de 2016 e no repasse da vantagem indevida (propina) destinada a Sérgio Cabral e em enviada diretamente a Papa Massata Diack, por meio de Arthur Soares". Como parte dessa operação, na semana passada, a PF fez buscas na casa de Nuzman, onde encontrou cerca de R$ 480 mil em dinheiro vivo. Também foi apreendido um passaporte russo pertencente ao cartola.

Comentários