Pelo Twitter, Meirelles diz que não aceitou convite do PSD

Ajustar Comente Impressão

Parlamentares que estiveram no almoço realizado nesta quarta-feira, 13, na casa de Meirelles, garantem que o ministro aceitou o convite para ser pré-candidato pelo PSD à Presidência.

"Mas não é aquele candidato, candidato".

Integrantes do PSD têm criticado Meirelles pelo que chamam de falta de articulação política do ministro.

Meirelles teria recebido "com entusiasmo" o convite e permitiu que o partido lançasse o debate público. "Se vier a ser chamado, ele não disse isso, mas o partido tem certeza de que ele atenderá ao chamado da sociedade", afirmou Montes na saída do almoço. Montes também lembrou que a decisão ainda passará pela presidência do partido, ao qual Meirelles já é filiado. O líder disse ainda que o ministro "deu um sorriso" ao ouvir a proposta, o que "vale mais do que duas palavras". Ele disse que está concentrado no seu trabalho na economia para "colocar o Brasil na rota do crescimento".

"Sorriu, o que é melhor do que palavras", afirmou Montes, segundo quem Meirelles autorizou a bancada a falar politicamente em seu nome. Não se trataram detalhes de uma eventual candidatura, como a necessidade de desincompatibilização do cargo até abril como requer a lei. "Pedimos para ele autorização para falar de política em nome dele". Além dos deputados e senadores do partido, o encontro deve contar ainda com a presença do ministro Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações), presidente licenciado da sigla. "Ele disse praticamente que sim", acrescentou Montes Para o líder, o nome do ministro "cai como uma luva" para a candidatura do PSD à Presidência em 2018.

Comentários