Santander fecha exposição de arte após pressão e hostilidades do MBL

Ajustar Comente Impressão

Nos últimos dias, recebemos diversas manifestações críticas sobre a exposição Queermuseu - Cartografias da diferença na Arte Brasileira, inaugurada em agosto no Santander Cultural.

Curador afirma que é contra o fechamento da exposição Queermuseu Santander.

Na internet, há ainda um abaixo-assinado pela sua reabertura.

Filho mais velho de Lygia, Alvaro Clark, presidente da associação cultural O Mundo de Lygia Clark, que administra a obra da artista, vai se juntar à manifestação prevista para esta terça-feira no Centro Histórico de Porto Alegre, em frente ao Santander Cultural.

A ideia da exposição do Santander Cultural era exatamente debater a expressão e identidade de gênero.

Em nova nota, nesse domingo (10), o Santander Cultural pediu desculpas a todos os que se sentiram ofendidos por alguma obra que fazia parte da mostra.

"Se esse objetivo não foi atingido, temos o dever de procurar novas e diferentes abordagens".

Para o MBL, que agora comemora a retirada da exposição, as obras mostravam situações de zoofilia e pedofilia.

"Verificamos as obras e não há pedofilia. Do ponto de vista criminal, não vi nada", salientou, em entrevista ao G1.

O caso do cancelamento da Exposição do Santander está tendo repercussão internacional. Segundo a assessoria de comunicação do Ministério Público do Rio Grande do Sul, o caso ainda está sendo investigado, mas o parecer inicial é que não foram encontrados casos de pedofilia entre as produções artísticas que ferissem o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), mas algumas imagens que "podem caracterizar cenas de sexo explícito". Segundo o site The Guardian, "Uma tempestade de censura entra em erupção no Brasil e atinge a liberdade artística, depois que uma exposição de arte no centro cultural de um banco multinacional foi cancelada, após uma campanha de manifestantes de direita". Um dos motivos alegados pela instituição para o fechamento da Queermuseu é a segurança das obras e das pessoas.

Repudiamos os ataques conservadores e fundamentalistas e suas acusações falsas e infundadas.

E você, o que achou da Exposição do Santander? Perguntaram se eu queria saber a opinião do banco sobre o assunto. No entanto, as imagens da exposição, compartilhadas pela imprensa e pelas mídias sociais, mostraram de forma inequívoca que o conteúdo da exposição Queermuseum foi muito além do adequado.

Comentários