FC Porto sem soluções compromete frente ao Besiktas — Crónica

Ajustar Comente Impressão

Um tiro de fora de área de Tosun e um cabeceamento certeiro de Talisca dão vantagem ao intervalo, nesta quarta-feira à noite, ao Besiktas frente ao F.C. Porto, por 2-1, no Dragão.

Quanto às equipas iniciais, Sérgio Conceição fez duas alterações em relação à última partida diante do Chaves, fazendo sair Aboubakar e Layún e colocando Ricardo e Soares em jogo.

Anderson Talisca abriu o placar aos 13 minutos, mas Dusko Tosic, contra, empatou.

Perante um adversário perigoso no ataque e com futebolistas experientes em todos os setores, o FC Porto sentia dificuldades em pegar no desafio e teve azar quando, aos 19, a bola embateu na base do poste esquerdo, após sair dos pés de Óliver Torres.

Aboubakar mostra-se animado quando visitou balneário do Besiktas

Apoiado pelos seus torcedores, o Porto, escalado com três brasileiros (o zagueiro Felipe, o lateral Alex Telles e o atacante Tiquinho), lutou muito em busca do empate novamente, mas o Besiktas acabou esfriando qualquer chance de reação dos anfitriões ao voltar a marcar aos 41 minutos da etapa final, desta vez em finalização cruzada de Caner Erkin que o ex-goleiro e ídolo do Real Madrid não conseguiu alcançar mais uma vez.

Ricardo Quaresma teve um jogo difícil de gerir a nível emocional. O antigo jogador do FC Porto saiu sob uma enorme ovação por parte dos adeptos portistas no momento da saída. O time turco fez 3 a 1, para decepção da torcida lusitana. O extremo holandês combinou com Negredo e rematou cruzado, com Casillas ainda a tocar na bola, mas sem conseguir evitar o terceiro dos turcos.

No outro jogo do Grupo G, o Monaco foi até a Alemanha enfrentar o Red Bull Leipzig.

Comentários