Mercedes EQA: Primeiro Mercedes compacto totalmente eléctrico

Ajustar Comente Impressão

Com a denominação C, o segmento faz parte da estratégia da montadora de produzir mais de dez veículos totalmente elétricos no mercado até 2022.

Entre elas destacam-se, sem dúvida alguma, as novidades no âmbito da mobilidade sustentável, com apresentações importantes como o Mercedes-Benz EQA, o concept que adianta o primeiro compacto elétrico puro da nova família EQ da marca, o GLC F-Cell, a versão de célula de combustível de hidrogênio do crossover, o smart Vision EQ Concept e inclusive a apresentação do selvagem hiperesportivo híbrido Project ONE, que foi revelado neste salão.

A flexibilidade da plataforma permite conceber modelos com tração dianteira, traseira e integral. A bateria tem capacidade de 60kWh, permitindo uma autonomia de 400 km, podendo ser carregada por indução - sem cabos, o carro pára sobre uma placa específica - ou numa "wallbox", estando também preparado para recargas rápidas.

Até pelas dimensões apresentadas, bastante próximas do Classe A: 4285 mm de comprimento, 1810 de largura e 1428 de altura.

O Mercedes-Benz EQA segue as premissas da linguagem "Sensual Purity", que procura reduzir significativamente o número de linhas e arestas presentes na carroçaria. Será a face dos futuros modelos elétricos da marca.

Por ser elétrico não tem radiador e, nesse caso, na frente do carro há uma grelha que muda de cor consoante a opção de condução do utilizador: azul para o modo Sport e encarnado para o Sport Plus. Será o segundo modelo EQ a surgir no mercado, após a chegada do EQC no próximo ano.

"Em 2022, todo o catálogo de produtos Mercedes-Benz estará disponível em versão elétrica para oferecer o máximo de escolha aos nossos consumidores", disse o presidente do grupo, Dieter Zetsche, em um dia dedicado aos investidores em Sindelfingen, no sul do país.

Comentários