Vítor Oliveira quer pontual no Dragão "sem autocarros" à frente da baliza

Ajustar Comente Impressão

O ciclo dos azuis e brancos finaliza na próxima semana com uma deslocação complicada - será certamente o reduto de pior memória para os dragões em jogos do campeonato na história recente da prova - a Alvalade, onde mora também um leão confiante, apostado em quebrar um jejum longo de títulos.

"É evidente que vamos ter precauções, não podemos jogar abertos com o FC Porto porque senão somos goleados". Mais importante que a história são os pontos. Em algum momento estas equipas irão tropeçar e, no caso do FC Porto, vamos fazer os possíveis para que esse tropeção aconteça já. "Temos tido muito boas prestações, mas cada vez temos mais consciência de que o campeonato faz-se com pontos, não com notas artísticas", destacou.

Questionado sobre o próximo adversário do Portimonense, Vítor Oliveira elogiou a equipa de Sérgio Conceição, destacando a agressividade e competência dos jogadores portistas.

O treinador dos algarvios espera um FC Porto "fortíssimo, renovado, completamente diferente da temporada passada, muito mais agressivo, muito mais competente, muito mais competitivo".

Vítor Oliveira revelou que não teve muito tempo para preparar o jogo, mas o conhecimento "das qualidades e de alguns defeitos do FC Porto, fará com que o Portimonense jogue com a pequenina margem de probabilidade de ter êxito e fazer um jogo ao nível dos anteriores".

O Portimonense divulgou hoje a lista de convocados de Vítor Oliveira para a visita ao Estádio do Dragão, em partida referente à sétima jornada da Liga NOS. "Estamos motivados pela vitória conseguida no último jogo (2-1 face ao Feirense), porque a vitória moralizou o grupo e queremos complicar a vida ao FC Porto", garantiu.

"Com certeza que o FC Porto estará sempre mais perto da nossa baliza que nós da baliza do FC Porto, mas não podemos amontoar-nos dentro do nosso meio-campo e esperar que a sorte nos proteja os 90 minutos".

Vítor Oliveira fez ainda uma comparação entre o FC Porto e os rivais. As duas têm grande qualidade, inquestionável. "O FC Porto é mais agressivo que o Benfica. E não poderemos esquecer o efeito Sérgio Conceição, muito importante nesta fase inicial da época", sentenciou Vítor Oliveira. O FC Porto pratica um futebol mais direto, mais vertical, tem na frente jogadores de grande capacidade técnica e física e com grande mobilidade, que podem desequilibrar um jogo em qualquer momento.

Comentários