Carille cita erros e vê atuação fraca do Corinthians: "Ficamos devendo"

Ajustar Comente Impressão

Segundo o Corinthians, Carille tem 70 jogos no comando do time, tanto como interino quanto como efetivado. A última oportunidade em que o camisa 20 esteve com o grupo foi em agosto, contra a Chapecoense, em vitória paulista por 1 a 0.

Com 58 pontos, o clube de Parque São Jorge viu o Grêmio (49), um de seus concorrentes pelo título, diminuir a diferença, e ainda pode ter o Santos mais perto nesta segunda-feira - o Peixe encara o Vitória, no Pacaembu. Na próxima rodada, na quarta-feira (18), o Corinthians receberá justamente o Tricolor Gaúcho, em Itaquera, em uma verdadeira final do Brasileirão.

Desta forma, o Bahia dominou a posse de bola, apesar de também não ter chegado com intensidade.

Pelo equilíbrio da partida, era necessário um erro individual para alguém abrir o placar. "O que desencadeou o resultado foi um erro meu", admitiu Fagner, em entrevista ao canal Premiere, na saída de campo da Arena Fonte Nova.

No desespero, o Corinthians foi para cima e só piorou a situação. Para essa partida, o volante Gabriel deve retornar ao time, após cumprir dois jogos de suspensão. Régis, livre, só teve o trabalho de caminhar com a bola e mandar para as redes, garantindo o triunfo, com uma certa dose de crueldade sobre o líder do campeonato.

Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Juninho Capixaba; Edson, Renê Júnior e Vinicius (Matheus Sales, aos 35'/2ºT); Zé Rafael (Allione, 27'/2ºT), Edigar Junio e Rodrigão (Régis, aos 12'/2ºT).

Na tentativa de buscar o empate, o técnico corintiano colocou Marquinhos Gabriel, o 'talismã' Clayson e Giovanni Augusto nos lugares de Jadson, Romero e Maycon, respectivamente.

LOCAL - Fonte Nova, em Salvador (BA).

Comentários