Colby Covington pede "desculpas" aos animais sujos por compará-los aos brasileiros

Ajustar Comente Impressão

O lutador americano Colby Covington comprou uma briga feia com a torcida brasileira no último final de semana em São Paulo. O lutador que veio ao Brasil para o evento do UFC Fight Night São Paulo, veio para lutar contra o brasileiro e representante do jiu-jitsu, Demian Maia, mas ele acabou ficando mais famoso pelas suas ofensas direcionadas ao povo brasileiro.

Após o combate sangrento contra o brasileiro, Covington teve sua mão levantada e acabou saindo vencedor, mas ao ser entrevistado na habitual entrevista após a luta, o americano foi bastante vaiado pelo público presente e mal conseguiu falar, Colby que pedia a chance de lutar pelo cinturão [VIDEO] contra o atual campeão Tyron Woodley, que também venceu Demian Maia por pontos foi abafado pela vaia e saiu do octógono sendo xingado e precisou dos seguranças para chegar até os vestiários.

Com o ambiente mais calmo, o lutador afirmou ao site MMA Uno que os dizeres fazem parte da provocação comum no UFC e criticou que seja possível uma punição contra ele. “Eu acho ridículo. Eu não posso nem acreditar que estamos falando disso. Eles falam coisas homofóbicas e até racistas e eu não falei coisas assim”, comentou.

Lyoto começou a luta ao seu estilo: controlando a distância e se preparando para o contra-ataque. Todos os lutadores brasileiros estavam me xingando e falando que iam me matar. Até o Lyoto Machida falou. Ele disse que eu desrespeitei o Brasil e me xingou. Com informações da Folhapress. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Comentários