Fórmula 1: Sergey Sirotkin substitui Felipe Massa na Williams

Ajustar Comente Impressão

Será a dupla de menor experiência no grid da F-1, que agora têm definidas as parcerias de todas as equipes para a nova temporada.

Um dos pilotos mais cotados durante a offseason para conseguir o segundo carro da equipe de Grove era o polonês Robert Kubica, que não corre pela F1 desde 2011, após sofrer um grave acidente em uma prova de rally na Itália.

Em novembro do ano passado, rumores apontavam Kubica como franco favorito a ficar com a vaga de Massa. Levou bastante tempo e trabalho para chegar a onde estou, e estou bastante satisfeito e agradecido a todos os envolvidos. O resultado de esforços combinados me ajudaram a realizar o meu sonho. "Não tivemos pressa e avaliámos, tranquilamente, todas as opções e acredito que o Lance [Stroll] e o Sergey [Sirotkin] podem alcançar os melhores resultados para a equipa". Em 2016, passou a integrar a equipe Renault como piloto de testes. "A filosofia da Williams sempre foi promover e desenvolver jovens talentos, e Sergey se encaixa corretamente nisso", completou. O polonês teria até assinado um pré-contrato com a Williams. Porém, no fim das contas foi preterido, e acabou ficando com outro posto.

Segundo comunicado divulgado pela Williams, o russo "impressionou a equipe com sua performance no teste", ao pilotar o modelo FW40 pela primeira vez.

A Williams insistiu durante todo o processo que sua decisão sobre o companheiro do canadense seria baseada puramente em desempenho e Sirotkin é aquele que se deu melhor.

Claire Williams diz estar entusiasmada e ansiosa para ver a dupla de pilotos em acção.

Vencedor do GP do Canadá de 2008 na F-1, o polonês competiu no Mundial de Rali durante este período em que se ausentou da categoria máxima do automobilismo, mas em 2017 retomou a sua ligação com a elite deste esporte ao totalizar mais de 1.300 quilômetros em testes pela equipe Renault e pela própria Williams.

Comentários