Mineiros poderão receber mensagens de alerta de desastres naturais

Ajustar Comente Impressão

O sistema, que passa a operar nesses três Estados na segunda-feira, 15, começou a funcionar em fevereiro de 2017 e está disponível, também, nos estados do Espírito Santo, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Ele ressalta que o serviço é gratuito e tem como objetivo orientar a população quanto aos procedimentos a serem tomados em caso de risco de inundações, alagamentos, temporais ou deslizamentos de terra, entre outras ocorrências nas áreas urbanas e rurais. "Temos buscado tecnologias que permitam à população estar informada de forma preventiva", destacou o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho. Já foram enviados 1.775 alertas e enviadas 24.851.355 mensagens de texto, segundo a agência. Nos seis estados onde o serviço já está em funcionamento, já são 1,8 milhão de celulares cadastrados.

O monitoramento e envio dos alertas serão feitos pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) e pelas Defesas Civis dos estados.

Barbosa ressalta, ainda, sobre a importância da participação popular junto à Defesa Civil de cada cidade, justamente para conhecer quais são as medidas mais adequadas para cada região. No caso de mais de um CEP, deverá ser enviada uma mensagem para cada endereço. Após esse procedimento, o celular do usuário já está apto para receber as informações da Defesa Civil. A mensagem de texto que a população receberá da Defesa Civil será: "Defesa Civil informa: novo serviço de envio de SMS gratuito de alertas de riscos de desastres".

As operadoras de telefonia vão enviar mensagem para usuários, que deverão responder ao SMS para estar inscritos. Basta enviar uma mensagem para o número 40199 com CEP de interesse.

"Não se trata de mensagens de previsão do tempo, somente dos alertas quando precisarmos avisar a população para uma situação extrema", explica o coordenador-adjunto da Defesa Civil. "Com o sistema consolidado, seguiremos avançando para que até o mês de março todos os estados do Brasil estejam disponibilizando o serviço, a fim de evitar vítimas, danos e, de um modo geral, diminuir os efeitos dos desastres naturais no Brasil".

Comentários