Temer critica 'agressividade' e ausência de 'isenção' em perguntas da PF

Ajustar Comente Impressão

A defesa do presidente Michel Temer enviou hoje (18) ao Supremo Tribunal Federal (STF) as respostas por escrito às perguntas feitas pela Polícia Federal (PF) no inquérito aberto pela Corte para investigar o suposto favorecimento da empresa Rodrimar S/A por meio da edição do chamado Decreto dos Portos (Decreto 9.048/2017).

O encontro foi incluído pela manhã na agenda oficial, que habitualmente é divulgada no dia anterior, e contou com a participação do subchefe de Assuntos Jurídicos da casa Civil, Gustavo do Vale Rocha, que está substituindo o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil), que está em férias.

Na última quinta-feira, Temer viajou para São Paulo onde esteve com o o advogado criminalista Antônio Claudio Mariz de Oliveira.

"Perguntar se o presidente recebeu dinheiro é tão agressivo que nem merece resposta", afirmou Mariz, destacando que até mesmo esses questionamentos serão respondidos.

Na conversa, segundo apurou o Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, os dois conversaram ainda sobre a possível criação de uma polícia federal fardada. O interrogatório foi solicitado pelos delegados responsáveis pelo caso e autorizado pelo ministro Luis Roberto Barroso, relator da investigação.

No documento, Temer respondeu as 50 peguntas relacionadas ao inquérito.

Temer tinha 15 dias para responder as perguntas que irão embasar o inquérito que investiga o decreto foi assinado por Temer em maio do ano passado, que aumentou o prazo dos contratos de concessão de áreas portuárias de 25 anos para 35 anos, podendo ser prorrogado até 70 anos, beneficiando as atuais empresas concessionárias.

A Polícia Federal mais que dobrou a equipe da Lava Jato que atua nos inquéritos envolvendo políticos no STF para tentar encerrar as investigações antes das eleições deste ano.

O presidente Michel Temer (MDB-SP) recebeu, ontem, o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Fernando Segovia, no Palácio do Planalto.

Comentários