Corinthians aceita vender jogador para clube da Europa Video

Ajustar Comente Impressão

A sintonia com o ex-diretor de futebol, Flávio Adauto, e o ex-presidente Roberto de Andrade sempre foi das melhores, e Sanchez quer justamente observar se Alessandro conseguirá o mesmo 'entrosamento' com o novo diretor adjunto, Duílio Monteiro Alves.

"O Balbuena falou que quer ficar e o Jadson, também".

"Desde que o jogador fala que quer ficar, já é 50% do caminho andado", completou. Curiosamente, ambos são os principais goleadores do clube neste início de temporada. O contratempo entre os dois surgiu justamente quando Andrés e seu grupo político se opuseram à contratação de Oswaldo de Oliveira, e Alessandro, já como gerente de futebol, apoiou Roberto de Andrade.

O substituto de Guilherme Arana é Juninho Capixaba, mas este foi contratado pelo fim da gestão passada, e o que se espera de Andrés Sanchez é a contratação de um substituto para Jô.

"Não estou negociando ou especulando com nenhum jogador". Não sentei ainda com o Carille, o Duílio acho que já e eu farei isso mais tarde. Ano de paz no clube, olhar para dentro dele, para depois a gente atacar novamente. O mandatário ressaltou que esse é o momento de ter calma e não fazer nada fora da estratégia financeira do clube.

Sempre que um clube brasileiro tem um destaque nacional ou internacional, costumam existir muitas sondagens por atletas, até mesmo porque o Corinthians já vendeu o lateral-esquerdo Guilherme Arana para o Sevilla, da Espanha, e também o centroavante Jô para o Nagoya Grampus, do Japão. No ano que vem, só vem 40% da receita por mês da TV.

"O Corinthians está aberto a todas as contratações".

"Não vou citar nomes, todas as nossas contratações nos últimos dez anos, ou a grande maioria, tem sido com aval da comissão e pelo entorno do atleta: como ele faz, como ele reage, como ele é, como ele responde ao ficar na reserva, ao ser substituído". Vamos ver as prioridades do treinador. Confiamos em todos os atletas e alguns que ainda estão se adaptando vão render mais.

Comentários