Mais de um milhão de turistas visitaram Portugal em janeiro, um recorde

Ajustar Comente Impressão

O crescimento de hóspedes, de dormidas e proveitos na hotelaria nacional abrandou em janeiro, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), na informação sobre a atividade turística de janeiro e na comparação homóloga e com dezembro de 2017.

Para a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, "o turismo está a crescer de forma sustentada, ultrapassando pela primeira vez um milhão de hóspedes no mês de Janeiro, mês de época baixa", para acrescentar que "estamos também a conseguir diversificar mercados, captando de uma forma mais eficaz os que estão disponíveis para viajar nestas alturas do ano e que gastam mais no território, de que é exemplo o crescimento de 50% do mercado sueco e dos mercados americano e brasileiro em Janeiro". Tal como as dormidas, os proveitos desaceleraram, tendo no total apresentado um crescimento de 12,2% (+17,5% em Dezembro) e ascenderam a 138,2 milhões de euros. "É também de salientar o aumento de 11,2% nas dormidas em apartamentos turísticos (representando 5,5% do total)", revela o relatório do INE.

Nas dormidas, a desaceleração foi igualmente sentida em Janeiro, com o total a somar 2.517.8 milhões, quando em Dezembro de 2017 tinham sido contabilizadas 2.727.9 milhões de dormidas.

Os dados do INE permitem ver, por outro lado, que os mercados internacionais, com geraram 69,6% das dormidas do mês, com 1,753 milhões, e 59,3% do aumento, com mais 72,4 mil que há um ano (+4,3%). Este crescimento representa uma abrandamento de 7,8 pontos percentuais face ao verificado em dezembro.

Pombal 97 fm / Turismo - A região centro de Portugal começou o ano de 2018 a crescer de uma forma clara, constatando-se que as dormidas tiveram um aumento de 8 por cento em Janeiro, e que os proveitos subiram 15 por cento. Pela negativa, os britânicos estão a vir menos a Portugal, uma tendência que já se arrasta há vários meses, e recuou 7,2% em janeiro.

As dormidas concentraram-se principalmente na área metropolitana de Lisboa (peso de 32,2%), Algarve e Madeira (ambas com 18,9%).

Em janeiro, registaram-se "aumentos de realce" nas dormidas na Região Autónoma dos Açores (+12,4%) e no Alentejo (+11,4%), enquanto no Algarve "houve uma relativa estabilização".

"A estada média (2,47 noites) aumentou 1,4% (+3,9% no caso dos residentes e -0,1% nos não residentes)".

Já o rendimento médio por quarto disponível (RevPar) situou-se nos 25,1 euros em Janeiro, o que se traduziu num aumento de 11,6%. "Neste indicador, são de destacar os crescimentos no Centro (+13,8%), Algarve (+13,6%) e AM Lisboa (+13,3%)", concluiu o INE.

Comentários