Mercado reduz estimativa do PIB em 2018 para 2,87%

Ajustar Comente Impressão

Os economistas do mercado financeiro reduziram pela sexta semana consecutiva a previsão para a inflação de 2018. Há um mês, estava em 3,84%. Quatro semanas atrás, ela estava em 4,25%.

A projeção está mais distante do centro da meta de 4,5%, mas acima do limite inferior de 3%.

(Lembrando que o sistema de metas para a inflação em 2019 é entre 2,75% e 5,75%). Entretanto, o grupo vê aumento na mesma proporção em dezembro, preservando a projeção de que ela ficará em 6,75 por cento ao fim de 2018. Para 2019, a estimativa do Top 5 caiu de 4,25% para 4%.

Para 2019, o mercado financeiro reduziu sua expectativa de inflação de 4,24% para 4,20%.

- 2018: estimativa recua de 2,90% para 2,87%.

Os especialistas consultados passaram a ver ainda crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano de 2,87 por cento, sobre 2,90 por cento antes. Deste modo, os analistas seguem estimando alta dos juros no ano que vem. Para 2019, a projeção é mantida em 3% há seis semanas consecutivas.

Para a inflação de 2018, a previsão do mercado recuou de 3,70% para 3,67%. Há um mês, estava em 3,50%. Há um mês, estava em 55,50%.

A inflação oficial do Brasil atingiu o menor nível em 18 anos para fevereiro diante da queda dos preços dos alimentos, consolidando as expectativas de mais um corte da taxa básica de juros, a Selic, neste mês. A previsão dos analistas publicada no relatório Focus desta semana indica que, agora, a maioria do mercado prevê redução adicional da taxa Selic de 0,25 ponto percentual na reunião de março, o que diminuiria o juro para 6,50%. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (12), no Boletim Focus, do Banco Central.

A partir dessa redução ainda este mês, o mercado prevê estabilidade do juro até o fim do ano. Para o ano que vem a conta caiu a 4,20 por cento, de 4,24 por cento.

A expectativa agora é de que a Selic seja reduzida dos atuais 6,75 por cento para a nova mínima histórica de 6,5 por cento no encontro dos dias 20 e 21 de março do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC. Na ocasião, o grupo sinalizou que uma nova redução poderia ocorrer em março apenas se o cenário melhorasse e o risco diminuísse.

No Focus, a expectativa de Selic média em 2018 caiu de 6,75% para 6,53% ao ano, ante 6,75% de quatro pesquisas antes. No caso de abril, a projeção seguiu em 0,36%, ante 0,37% de quatro semanas antes.

Comentários