MPT quer adequações em novela da Globo para garantir representatividade racial

Ajustar Comente Impressão

Segundo sol estreia, na Rede Globo, na segunda-feira (14) e tem como trama principal a história do cantor de axé Beto Falcão - interpretado por Emílio Dantas - que é dado como morto.

A Rede Globo tem sido alvo de críticas por conta do baixo número de negros presentes no elenco da novela.

De acordo com a socióloga Ângela Guimarães, presidente da Unegro Brasil, a ação, que é assinada pelo advogado Egberto Magno, pede na justiça que seja concedida liminar para obrigar a Globo a incorporar negros e negras nos próximos capítulos a serem gravados e que haja atores e atrizes negros em papéis protagonistas, sendo que, "se para implementar essas obrigações for necessária a readequação do roteiro, que sejam adotadas as medidas pela emissora".

Veja mais um trecho da notificação, que diz que a emissora deve elaborar: "um Plano de Ação que contemple medidas para garantir a inclusão, a igualdade de oportunidades e de remuneração da população negra nas relações de trabalho; a realização imediata de um censo entre os trabalhadores que prestam serviços à empresa, com recorte de raça/cor e gênero; um levantamento da quantidade de artistas negros e negras que aparecem em telenovelas, séries, propagandas, programas de entretenimento, entre outros produtos, produzidos pela empresa bem como o de jornalistas e comentaristas; promoção interna e externa de ações de conscientização sobre o racismo na sociedade; abster-se de reproduzir situações de representações negativas ou estereótipos da pessoa negra que sustentam as ações de negação simbólica e as diversas formas de violência". Quanto às demais recomendações, o canal terá 45 dias. "Decidimos expedir essa nota, com o fim de mostrar a importância de a empresa respeitar a diversidade racial".

"Recebemos na data de hoje (11.mai) a Nota Recomendatória do Ministério Público do Trabalho, mas reafirmamos que a Globo respeita a diversidade e repudia qualquer tipo de preconceito e discriminação, inclusive racial".

Caso a Rede Globo descumpra os pedidos, a empresa será convocada para prestar esclarecimentos e, eventualmente, firmar termo de compromisso de ajustamento de conduta, ou propor ação judicial cabível.

Em nota, a Rede Globo se posicionou sobre o assunto: "Os critérios de escalação de uma novela são técnicos e artísticos".

Comentários