Aécio anuncia que não vai participar de atos da campanha de Anastasia

Ajustar Comente Impressão

O ato foi realizado em um hotel em Contagem, na região metropolitana de BH, maior cidade governada pela legenda no Estado. O evento teve a presença de prefeitos e vereadores do partido e de legendas aliadas.

"Não é segredo para ninguém que há dois PMDBs em Minas, o estadual foi oposição a Aécio e nos ajuda a governar Minas; mas o nacional foi todo golpista, votou em conjunto no golpe contra Dilma", complementou. Em rápida entrevista, Anastasia afirmou que já está acertada aliança com o PSD e PSC e vários outros partidos estão no radar do PSDB.

O senador e sua irmã, Andrea Neves, considerada seu braço direito, são réus no Supremo Tribunal Federal (STF) em processo por corrupção passiva e obstrução de justiça, acusados de pedir propina de R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista.

Anastasia lançou sua pré-candidatura com discurso pela "reconstrução" de Minas, hoje governada por Fernando Pimentel (PT).

Aécio também é investigado em outras ações no STF. "O importante agora é fazer o lançamento da pré-candidatura e continuar conversando com os partidos", disse o pré-candidato ao Executivo mineiro. O plano implicava na privatização de estatais e o tucano disse que no caso de Minas essa não parece ser a melhor solução.

O senador foi vice de Aécio Neves na chapa vencida pelos tucanos na disputa pelo governo de Minas em 2006. No entanto, Aécio quer sossego para decidir se participará das eleições deste ano. Também deixou o posto, em 2014, para a disputa por cadeira no Senado, seguindo os passos de Aécio.

Comentários