Marta Soares: "Nenhum jogador mostrou vontade de sair"

Ajustar Comente Impressão

Recorde-se que já esta quinta-feira também a mesa da Assembleia-geral do Sporting se tinha demitido em bloco.

Basta que mais dois elementos da direção apresentem a demissão para que Bruno de Carvalho seja forçado a demitir-se.

Em declarações à agência Lusa, o presidente demissionário da mesa da Assembleia Geral do Sporting apelou à demissão do presidente do clube.

Minutos depois o Conselho Fiscal do Sporting anunciou também a sua queda.

Depois da crise entre Bruno de Carvalho e a equipa leonina registada após a derrota do Sporting contra o Atlético de Madrid, tudo se deteriorou depois de, no domingo, os "leões" terem perdido contra o Marítimo, sendo relegados para a terceira posição da Liga e ficando afastados da próxima edição da Liga dos Campeões.

Os responsáveis demissionários indicam que têm "acompanhado com preocupação os factos ocorridos e que em nada dignificam a história, a imagem e os interesses do Sporting".

Depois de terem chegado à conclusão que o CFD "não tem competências estatutárias" para retirar o clube da "situação insustentável em que o mesmo se encontra", Nuno Silvério Marques e os restantes quatro membros decidiram apresentar a demissão.

O primeiro passa por um pedido de demissão do próprio, o segundo se a maioria dos membros do conselho directivo se demitirem, e o terceiro se for convocada uma assembleia-geral destinada à revogação do mandato da direcção.

Na sequência destes eventos, a GNR deteve 23 suspeitos e recolheu o depoimento de 36 pessoas, entre jogadores, equipa técnica e funcionários do clube.

Marta Soares falava à saída da Academia do Sporting, em Alcochete, onde hoje um grupo de alegados adeptos 'leoninos' invadiu o balneário da equipa principal, agredindo vários jogadores, entre os quais Bas Dost, Acuña, Rui Patrício, William Carvalho, Battaglia e Misic e outros membros da equipa técnica.

Na quarta-feira, o Ministério Público confirmou que os detidos são suspeitos de práticas que podem confirmar crimes de sequestro, ameaça agravada, ofensa à integridade física qualificada, e terrorismo, entre outros crimes.

Comentários