Buffon deixa a Juventus mas estuda convites para continuar

Ajustar Comente Impressão

O arqueiro de 40 anos, no entanto, disse ainda não ter tomado uma decisão sobre a aposentadoria. "Fico feliz por ser tão longevo com essa performance", complementou com a voz embargada.

"Projetos? Sábado eu vou jogar um jogo e esta é a única coisa certa". A possibilidade de trabalhar em cargos diretivos também não foi descartada. Apesar do futuro ainda indefinido, Buffon descartou permanecer em algum clube italiano. Com Agnelli (presidente da Juventus) há um diálogo contínuo, ele sabe tudo o que está acontecendo comigo. "Há alguns dias tinha a certeza que iria deixar de jogar, mas neste momento até tenho algumas propostas interessantes tanto dentro como fora de campo". Andrea Agnello me enviou o mais importante fora do capmo. Na próxima semana, depois de dois ou três dias de reflexão e serenidade, tomarei minha decisão. Na carreira, ganhou nove títulos do Campeonato Italiano, cinco da Copa Itália e uma Copa do Mundo (2006).

"Será de tirar lágrimas, mas sóbria", acrescentou o empresário, definindo seu cliente como "o maior goleiro da história do futebol".

Ele, porém, se despedirá sem conquistar um de seus maiores objetivos, a Liga dos Campeões, torneio no qual foi vice-campeão 3 vezes.

Nesta temporada, Buffon venceu o Campeonato Italiano e a Copa da Itália.

O goleiro se aposentou da seleção em novembro, quando a Itália foi eliminada na repescagem das Eliminatórias para a Copa do Mundo pelas Suécia, mas recentemente retornou para amistosos.

Comentários