http://www.tribunapr.com.br/wp-content/uploads/sites/1/2017/11/dinheiro-apreensao-prf-825x516.jpg

Finanças

Ao converter de dólar para real, o valor representa cerca de R$ 3,9 milhões. O dinheiro, que ainda será contabilizado oficialmente, estava dentro de um caminhão, que transitava pela BR-116, na Rodovia Régis Bittencourt. As cédulas estavam escondidas no caminhão e divididas em dólares e reais. Segundo as primeiras informações da PRF, esta é a maior apreensão de dinheiro já feita pela corporação.
  • Lewandowski sofre acidente e é internado em SP

    Finanças

    Lewandowski fraturou algumas costelas e deve receber alta nesta quinta-feira (2). Segundo pessoas próximas, embora tenha se machucado, Lewandowski passa bem e está se comunicando normalmente. O governo deve estar bem preocupado, menos um por eles. Temer, o Polonês do mal, já começaram o caminho da volta para o inferno. Quer ser mais malvado que ele.
  • Térmicas ficarão mais tempo ligadas para recuperar hidrelétricas

    Finanças

    Questionado sobre as tratativas com a Petrobras para o fornecimento, pela estatal, de gás natural para termelétricas que hoje não estão operando por não ter contrato de suprimento do energético, Coelho Filho disse que há uma conversa ampla entre o secretário-executivo do ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, e o diretor de gás e refino da Petrobras, Celestino Ramo, "para poder viabilizar [o combustível]" para três térmicas que estão nessa situação.
  • Lula mantém ritmo das caravanas e amplia liderança política

    Lula mantém ritmo das caravanas e amplia liderança política

    Finanças

    O PT quer que o ex-presidente passe primeiro nos lugares onde tem prestígio e depois invista nos que exibem forte resistência a seu nome. Para o ex-presidente, há uma tentativa de demonizar o PT e a presidenta Dilma. Pesquisa divulgada pelo Ibope nesta segunda mostra Lula e Bolsonaro no segundo turno das eleições presidenciais de 2018. A petista, que lidera as intenções de voto para uma candidatura ao Senado por Minas, criticou o governo de Michel Temer.
  • Contas públicas do Brasil fecham setembro com déficit de R$ 21,2 bilhões

    Contas públicas do Brasil fecham setembro com déficit de R$ 21,2 bilhões

    Finanças

    Já o governo central piorou suas contas no período, com rombo de 100,875 bilhões de reais de janeiro a setembro, sobre déficit de 94,476 bilhões de reais em igual etapa de 2016. Nos 12 meses até setembro, o resultado nominal acabou deficitário em R$ 567,517 bilhões, ou 8,75% do PIB . Nos nove primeiros meses de 2016, o déficit acumulado pelo governo foi de R$ 85,501 bilhões.
  • Governo reduz valor do salário mínimo previsto para 2018

    Governo reduz valor do salário mínimo previsto para 2018

    Finanças

    Atualmente, o salário mínimo é de R$ 937. É uma previsão para fins orçamentários. O valor do salário mínimo será publicada em janeiro. "É um cálculo com base na estimativa da inflação", explicou o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, ao detalhar a revisão do Orçamento 2018.
  • Mercado aumenta estimativa para inflação e dólar no fim de 2017

    Mercado aumenta estimativa para inflação e dólar no fim de 2017

    Finanças

    Para 2018, taxa se manteve em 4,02%. A projeção da inflação continua subindo. Já o dólar deve chegar ao fim do ano cotado a R$ 3,19, segundo o Boletim Focus, um pouco acima dos R$ 3,16 estimados na semana passada. Essa meta tem ainda um intervalo de tolerância entre 3% e 6%. As apostas do "top 5" para o dólar continuaram em R$ 3,10 e R$ 3,20 nos respectivos períodos.
  • 'Inflação do aluguel' sobe 0,20% em outubro, diz FGV

    'Inflação do aluguel' sobe 0,20% em outubro, diz FGV

    Finanças

    Em setembro, tinha ficado em 0 ,47%. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M) subiu 0,28%, após a deflação de 0,09% registrada em setembro. O aumento dos preços (0,18%) de Alimentação contribuíram para o avanço. Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de energia elétrica e aluguel de imóveis.
  • Hospitais. Adesão à greve é de 100%

    Hospitais. Adesão à greve é de 100%

    Finanças

    Em dia de greve da Função Pública, são so hospitais e as escolas os dois setores mais afetados. Naquele hospital de Lisboa, tal como nos de Braga, Bragança, Famalicão e Guimarães, a adesão é de 100 por cento, segundo as contas da Frente Comum.